Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

«Em cada jogo da Liga portuguesa são apostados 30 milhões de euros»

«Em cada jogo da Liga portuguesa são apostados 30 milhões de euros»

”Footbal Talks” recebeu Andreas Krannich, diretor- executivo da Sportradar que falou de uma recente preocupação no mundo do futebol: viciação de resultados.

As vítimas, segundo Krannich, são as casas de apostas, o desporto e as federações.

por Academia   |   comentários 0

O tema revelou-se alarmante a 6 de fevereiro no jogo entre o Feirense e o Rio Ave. Um fluxo anormal de dinheiro apostado proveniente da China fez com que o mercado português de apostas desportivas ficasse suspenso.

Apesar de ser o caso polémico mais recente, o exemplo dado foi escolhido pelo diretor-executivo da Sportradar por se tratar de um jogo com grande movimento de mercados asiáticos: “80% vem do mercado asiático, que em virtude das odds interessantes e do facto de puderem apostar mais dinheiro, preferem apostar lá”.

Devido a essa elevada percentagem, Krannich revela que, em média, “em cada jogo da liga portuguesa são apostados 30 milhões de euros”. Um número que sobressai por cá.

O que se falou não é novo. Mas a revolução digital tem dificultado esta luta. O que antes era desconhecido, agora, quando se fala em viciação no futebol, em que é investido muito dinheiro, associa-se rapidamente a uma criminalidade organizada a nível internacional. “Os manipuladores, [quando se apercebem que as casas de apostas estão alarmadas], vão simplesmente para outro país – esse é o modus operandi – muito típico que vemos a uma escala mundial.”

Para solucionar, o “caminho certo seria se em todos os países fosse possível legislar de forma limpa todas as casas de apostas”, porque, para Krannich, a “proibição não funciona em nenhum mercado”, tal e qual como acontece com o álcool e as drogas.

No entanto, como diz o alemão, “o mundo ideal não existe”. Como prova, apresenta números que não são satisfatórios: desde 2009 foram descobertos 2900 jogos combinados, que daí saíram 200 culpados mas que apenas 24 foram julgados criminalmente.

A intervenção sobre match-fixing que fez levar ao “Football Talks” na última sexta-feira levantou um problema de uma “luta sem fim”. Andreas Krannich acredita encontrar soluções através de um caminho de prevenção, educação e vigilância.

A Academia disponibiliza a entrevista de Andreas Krannich à plataforma zerozero:

 

 

Fonte: Zerozero e sapo24

, , ,

Partilhar "«Em cada jogo da Liga portuguesa são apostados 30 milhões de euros»" via: